Você está em: Início Dos Direitos e Deveres do Sócio

Dos Direitos e Deveres dos Sócios

E-mail Imprimir PDF
Capítulo V

 

Dos Direitos e Deveres dos Sócios

 

Art. 14 – São direitos do sócio que esteja em dia com suas mensalidades e em pleno gozo de suas prerrogativas:

 

a) Freqüentar a sede social em companhia de seus familiares ou dependentes registrados no clube, atendendo ao Disposto neste Estatuto

 

b) Requisitar da diretoria do Clube convites  mediante o pagamento do valor estipulado

 

c) participar das atividades culturais, esportivas e recreativas nos termos do presente Estatuto;

 

d) votar e ser votado para os cargos da Diretoria e dos Conselhos, quando satisfeitas todas as condições estatutárias;

 

e)  Tomar parte nas discussões e deliberações das Assembléias Gerais;

 

f) Registrar como seus dependentes aqueles que vivem sob o seu teto e sem economia própria, respeitadas as limitações deste Estatuto;

 

g) Convocar a Assembléia Geral, participando do grupo de 50 (cinqüenta) sócios a que se refere o §1o do Art. (24);

 

h) Recorrer ao Conselho Deliberativo dentro do prazo de 30 (trinta) dias, de ato contrário aos seus interesses de sócio, praticado pela Diretoria;

 

i) Apresentar à Diretoria proposta ou sugestões escritas, tendo em vista os interesses da sociedade e respeitado o presente Estatuto;

 

j) Assistir às reuniões ordinárias da Diretoria sem participar dos trabalhos;

 

k) Consultar e examinar os documentos da sociedade, em hora estabelecida e de comum acordo com a Diretoria, fazendo comunicação prévia do motivo da consulta ou exame.

 

§ Único – Cada sócio terá direito somente a um voto.

 

Art. 15 – São deveres dos sócios:

 

a) comparecer às Assembléias Gerais;

b) conhecer, cumprir e respeitar o presente Estatuto;

c) cooperar para o bom nome do clube, seu progresso e sua disciplina;

d) acatar as resoluções da Diretoria e de seus representantes;

e) exibir, sempre que lhe forem exigidos, a carteira social de identidade e prova de sua quitação;

f) proceder com urbanidade e cavalheirismo em relação aos outros, dentro das dependências do clube;

g) zelar pelo patrimônio moral e material do clube;

h) fornecer os elementos ou informações necessárias para a atualização dos fichários;

i) pagar até o 10º (décimo) dia útil do mês vincendo, a mensalidade e contas diversas de sua responsabilidade;

j)  Desempenhar, com dedicação, as funções para  as quais for eleito ou designado;

Art. 16 – O conjugue do sócio, bem como seus dependentes, terão direito a freqüentar o clube, independentemente de qualquer contribuição extra, desde que a mensalidade do titular e registro de seus dependentes estejam atualizados e quando maiores de 8(oito) anos, exibam as respectivas carteiras.


§ único– O filho(a) do sócio contribuinte familiar perderá a condição de dependente quando atingir a maioridade legal que é de 18 (dezoito) anos, passando automaticamente para a categoria de sócio contribuinte individual, não acarretando com isso, nenhum ônus adicional, executando-se a mensalidade.